Maracanã

De Porcopedia - A Enciclopedia do Palmeiras

MARACANÃ
Maracanã
Informações Gerais
Nome oficial Estádio Jornalista Mário Filho
Apelidos Maracanã, Maraca
Local Rio de Janeiro, RJ Rio de Janeiro Brasil
Características
Capacidade 78.838
Gramado Grama natural (Bermuda Celebration)
Extensão 105m x 68m
Construção
Data 1948-1950
Valor
Inauguração
Data 16 de junho de 1950
1ª partida Seleção Carioca 1x3 Seleção Paulista
1º gol Didi (Seleção Carioca)
Recordes
Público 199.854
Jogo Brasil 1x2 Uruguai
Data 16 de julho de 1950
Outras informações
Remodelação 1999-2000, 2005-2007, 2010-2013
Expansão
Proprietário Governo do Estado do Rio de Janeiro
Mandante Flamengo, Fluminense e Botafogo
Administrador Consórcio Maracanã
Arquitetos Miguel Feldman, Waldir Ramos, Oscar Waldetaro, Rafael Galvão, Orlando Azevedo, Antônio Dias Carneiro e Pedro Paulo Bernardes Bastos

O estádio Jornalista Mário Filho, mais conhecido como Maracanã, foi inaugurado em 1950, tendo sido utilizado na Copa do Mundo de Futebol daquele ano. Desde então o Maracanã foi palco de grandes momentos do futebol brasileiro e mundial, como o milésimo gol de Pelé, finais do Campeonato Brasileiro, Carioca de Futebol, Taça Libertadores da América e Campeonatos Mundiais de Clubes, competições internacionais e partidas da Seleção Brasileira.

Tabela de conteúdo

História

Entrada do estádio em 1950

O nome oficial do estádio, Mário Rodrigues Filho, foi dado em homenagem ao falecido jornalista pernambucano, irmão de Nelson Rodrigues, que se destacou no apoio à construção do estádio. Pelo amplo suporte Mário Filho era chamado na época de "namorado do estádio"

Já o nome popular é oriundo do rio Maracanã, que cruza a Tijuca passando por São Cristóvão, desaguando no Canal do Mangue antes do desague na baía de Guanabara. Em tupi-guarani a palavra Maracanã significa "semelhante a um chocalho". Nesta área da cidade, existiam diversas aves, vindas da Região Norte do Brasil, conhecidas como Maracanã-guaçu. Devido à construção do estádio, foi criado o bairro do Maracanã, onde o estádio fica localizado, originalmente parte da Tijuca.

Construção

Entrada do estádio

A construção do Maracanã foi muito criticada por Carlos Lacerda, na época deputado federal e inimigo político do prefeito da cidade, o general Ângelo Mendes de Morais, defendendo que o mesmo fosse construído em Jacarepaguá. Ainda assim, apoiado pelo jornalista Mário Rodrigues Filho, Mendes de Morais conseguiu levar o projeto para frente. Na área escolhida, situava-se uma arena destinada à corrida de cavalos. A concorrência para as obras foi aberta pela prefeitura do Rio de Janeiro em 1947, tendo como projeto arquitetônico vencedor o apresentado por Miguel Feldman, Waldir Ramos, Raphael Galvão, Oscar Valdetaro, Orlando Azevedo, Pedro Paulo Bernardes Bastos e Antônio Dias Carneiro. O projeto vencedor previa um estádio para 155.250 pessoas, sendo 93 mil lugares com assento, 31 mil lugares para pessoas em pé, 30 mil cadeiras cativas, 500 lugares para a tribuna de honra e 250 para camarotes. O estádio ainda contaria com tribuna de imprensa com espaço para vinte cabines de transmissão, trinta e dois grupos de sanitários e trinta e dois bares. No total, a área coberta do estádio atingiria 150 mil m², com altura total de 24m. As obras iniciaram-se em 2 de agosto de 1948, data do lançamento da pedra fundamental. Trabalharam na construção cerca de 1.500 homens, tendo se somado a estes mais 2.000 nos últimos meses de trabalho. Apesar de ter entrado em uso em 1950, as obras só ficaram completas em 1965.

Estádio em vista aérea

Sua inauguração deu-se com a realização de uma partida de futebol amistosa entre seleções do Rio de Janeiro e São Paulo no dia 16 de junho de 1950, vencida pelos paulistas por 3 a 1. O meio-campista Didi do Fluminense foi o primeiro autor do gol no estádio e o goleiro Osvaldo Pisoni foi o primeiro a levar um gol.

Copa do Mundo de 1950

A Copa do Mundo, intenção principal para a construção do estádio, foi a competição pela qual ocorreu a primeira partida oficial do Maracanã, a 24 de junho de 1950. Vitória do Brasil sobre o México por 4 a 0, com dois gols de Ademir, um de Baltasar e outro de Jair Rosa Pinto. O jogo contou com a arbitragem do inglês George Reader.

Foto antiga do estádio, em jogo contra o Chile

A Seleção Brasileira disputou cinco partidas de seis durante toda a Copa, no Maracanã. Na partida final da Copa do Mundo de 1950 foi registrado oficialmente o público recorde de 199.854 torcedores presentes (173.850 pagantes). Nesta decisão, o Brasil foi derrotado de virada por 2 a 1 para o Uruguai. A derrota em solo nacional ficou marcada na história do povo brasileiro, sendo conhecido popularmente como o Maracanazo.

Arquitetura

O Maracanã tem seu formato oval, medindo 317 metros em seu eixo maior e 279 metros no menor. Mede 32 metros de altura, o que corresponde a um prédio de seis andares, e a distância entre o espectador mais distante o centro do campo é de 126 metros. A cobertura protege parcialmente as arquibancadas em toda a sua circunferência. É na cobertura que se encontram os refletores que iluminam o estádio, que funcionam a vapor de mercúrio.

Desde 1962, a medida do gramado é de 110 por 75 metros. O fosso que separa o campo das cadeiras inferiores mede 3 metros de profundidade com bordas em desnível. O acesso ao gramado dá-se por meio de quatro túneis subterrâneos que começam nos vestiários. Existem cinco vestiários no estádio, sendo utilizados normalmente apenas três, um para cada time que disputa uma partida de futebol e outro para a arbitragem.

Ampliações e reformas

Depois de uma ampla reforma ocorrida em 1999, visando a realização do Mundial de Clubes FIFA de 2000 no Brasil, o estádio teve sua capacidade reduzida para 103.022 pessoas, pois foram instalados assentos individuais no anel superior. Por causa das mudanças, o estádio deixou de ser o maior estádio do mundo, sendo capaz de receber menos torcedores em relação ao Estádio Azteca, no México.

O Maracanã ficou fechado entre abril de 2005 e janeiro de 2006 para obras visando à instalação de cadeiras em todo o seu interior e a realização dos Jogos Pan-americanos de 2007. Com isto, foi realizado o rebaixamento do nível do campo e implantação de cadeiras no lugar da antiga "geral", área mais próxima ao campo onde os espectadores assistiam às partidas em pé. Além de ocupar o setor da geral, as novas cadeiras expandiram o conhecido "setor das cadeiras", existente atrás da geral. Apesar de ter sido aberto no início de 2006, as obras só encerraram-se em dezembro daquele mesmo ano e sua reinauguração deu-se em 2007 apenas. Neste mesmo ano, ocorreu a construção de novas rampas de acesso para as cadeiras e arquibancadas. O placar eletrônico também foi trocado por um colorido e em LCD. Telões também foram instalados na cobertura do estádio, sobre o setor verde das arquibancadas, possibilitando a visualização dos eventos ao vivo.

Jogos Pan-Americanos

Em 2007, foi palco das cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Pan-Americanos de 2007 no Rio de Janeiro. Ao contrário do que se especulava a pira pan-americana ficou acesa dentro do estádio. Também recebeu as partidas de futebol do evento a partir da segunda fase da competição.

Copa do Mundo 2014

Para a Copa do Mundo de 2014, foi executado um projeto que substituiu a cobertura original do estádio, de concreto, que foi inteiramente demolida. A nova membrana tensionada cobre 95% dos assentos. Além disso, o tom acinzentado voltará a ser a principal cor externa do estádio, que passou a possuir um único nível de assentos em substituição aos dois anéis originais. As novas cadeiras seguem um padrão de cores, com o amarelo próximo do campo, seguido por tons de azul e branco distribuídos quase aleatoriamente em setores mesclados.

Os camarotes, instalados acima da atual arquibancada para o Mundial de Clubes de 2000, foram demolidos e deram lugar a uma nova arquibancada, e a dimensão do campo passou a ser 105m por 68m.

O mesmo projeto irá também reformar o estádio para ser sede das cerimônias de abertura e encerramento das Olimpíadas de 2016.


Estatísticas

Todos os jogos e números do Palmeiras no estádio do Maracanã.

Total:

Estádio Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols Feitos Gols Sofridos Saldo de Vitórias
Maracanã 142 50 33 59 202 222 -9


Confronto Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols Feitos Gols Sofridos Saldo de Vitórias
Palmeiras x Botafogo 31 5 13 13 38 48 -8
Confronto Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols Feitos Gols Sofridos Saldo de Vitórias
Palmeiras x Flamengo 41 13 8 20 62 77 -7
Confronto Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols Feitos Gols Sofridos Saldo de Vitórias
Palmeiras x Fluminense 37 15 6 16 48 54 -1
Confronto Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols Feitos Gols Sofridos Saldo de Vitórias
Palmeiras x Vasco 17 10 4 3 26 17 +7


Jogos

Todos os jogos do Palmeiras do Maracanã


Títulos

Todos os títulos que o Palmeiras conquistou no Estádio do Maracanã:

1967 - Taça Brasil
1951 - Copa Rio


Artilheiros

Gols
Artilheiro(s)
11 Liminha
10 Rodrigues Tatu
Servílio
Tupãzinho
7 Rinaldo
6 César Maluco
Humberto Tozzi
5 Ademar Pantera
4 Edmundo
3 Ademir da Guia
Jair Rosa Pinto
Jorge Mendonça
Julinho Botelho
Leivinha
Lucas Barrios
Mazzola
Paulo Nunes
Vavá
Zinho
2 Aquiles
Artime
Carlyle
Chinesinho
Cris
Enílton
Hélio Burini
Henrique
Moacir


Localização e vias de acesso

Endereço: Rua Prof. Eurico Rabelo, s/nº
Bairro: Maracanã
Telefones: 21.2334-1705 / 21.2334-1685
Cidade: Rio de Janeiro - RJ

Site oficial: |→ Site oficial do Maracanã


Localizado no bairro do Maracanã, próximo à Tijuca, na zona norte do Rio de Janeiro, o estádio tem seu endereço oficial a rua Professor Eurico Rabelo, sem número. Em seus arredores, encontram-se a Universidade do Estado do Rio de Janeiro, o CEFET Celso Suckow da Fonseca e a sede a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro. Além disso, o estádio possui em suas redondezas uma série de bares e pequenos restaurantes, onde os torcedores costumam marcar encontros, beber e se alimentar antes e depois dos eventos.

A estrutura de acesso, por meios de transporte, ao Maracanã dá-se pela existência de estações de trem e metrô homônimas na avenida Radial Oeste, em frente ao estádio. Para andar das estações até a entrada do estádio, existem passarelas para atravessar a avenida. O estádio também conta com estacionamento próprio, porém, devido ao baixo número de vagas, é comum o estacionamento por parte de torcedores tanto nas calçadas das ruas quanto no estacionamento da UERJ. O Maracanã ainda possui uma ciclovia que o circula externamente, onde são freqüentes passeios de bicicleta, caminhadas e cooper realizados pelos moradores do bairro.

O acesso para o público ao interior do estádio dá-se por quatro entradas, duas para o setor das arquibancadas e duas para o das cadeiras inferiores. Para as arquibancadas, as entradas são popularmente conhecidas como "Bellini", devido à presença de uma estátua que homenageia Bellini, o capitão da Seleção Brasileira vencedora da Copa do Mundo de 1958, e "UERJ", do lado oposto, por causa da proximidade com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Esta entrada é a mesma por onde desemboca os espectadores que vão ao estádio de metrô.

As entradas pelas cadeiras dão-se pelos portões 18, próximo à entrada do museu do Maracanã, e entre o Célio de Barros e o Maracanãzinho, e 19, do lado oposto.


Mapas

Clique no link abaixo para visualizar o estádio no

|→ Flash Earth
|→ Google Maps
|→ WikiMapia

Ferramentas pessoais