Judô

De Porcopedia - A Enciclopedia do Palmeiras

História

O Departamento de Judô da Sociedade Esportiva Palmeiras foi fundado no ano de 1968, na gestão do então presidente em exercício Delfino Facchina.

Inicialmente este departamento era denominado Departamento de Defesa Pessoal, pois reunia além do judô, o karatê e o boxe, sob a competência diretiva do sr. Luiz Wallace Nigro.

Na primeira aula, ministrada no Ginásio do Palestra Itália, houve a adesão de mais de 120 judocas, mostrando o prestígio desta prática junto à coletividade palmeirense. Já em 1970, o departamento contava com mais de 2.000 atletas registrados em suas fileiras, sendo considerado o maior departamento de judô do Estado de São Paulo.

Um dos marcos no desenvolvimento do esporte no Brasil é o tradicional “Torneio Periquito” organizado pelo Departamento de Judô da Sociedade Esportiva Palmeiras desde 1968. Desde então, esta é uma das principais forjas de campeões do cenário judoca do país.

A primeira campeã Sul-americana de judô pelo Brasil foi atleta da Sociedade Esportiva Palmeiras. Trata-se da faixa preta Maria de Abreu, que colecionou inúmeras conquistas durante o fim da década de 1960 e início dos anos 1970.

De lá para cá, o Palmeiras registra em seu departamento de judô um volume de taças e troféus por equipes e individuais que ultrapassa a marca das 2.000 conquistas, nas mais diversas categorias. Um recorde entre os clubes que desenvolvem esta modalidade.

Diversos atletas de renome nacional e internacional iniciaram as suas carreiras desportivas nas estruturas do Verdão.

Sérgio Antonio de Almeida Pessoa, uma das grandes glórias do judô nacional, fez a sua história defendendo as cores do periquito. Detentor de inúmeros títulos por todo o mundo, ele conseguiu quebrar a hegemonia oriental, ao conquistar a medalha de ouro na Copa Kodokan no Japão em 1987.

A medalha de bronze alcançada pelo atleta palmeirense Henrique Guimarães, na categoria meio leve nas Olímpiadas de 1996, na cidade de Atlanta, Estados Unidos, é um fato histórico do judô brasileiro e motivo de grande orgulho da gente alviverde.

Ferramentas pessoais