Independência

De Porcopedia - A Enciclopedia do Palmeiras

INDEPENDÊNCIA
Independência
Informações Gerais
Nome oficial Estádio Raimundo Sampaio
Apelidos Independência, Horto
Local Belo Horizonte Minas Gerais Brasil
Características
Capacidade 23.018
Gramado Grama natural (Bermuda Celebration)
Extensão 105m x 68m
Construção
Data 1947 à 1950
Valor
Inauguração
Data 25 de junho 1950
(Arena) 25 de junho de 2012
1ª partida Iugoslávia 3 x 0 Suíça
(Arena) América-MG 2x1 Argentinos Juniors-ARG
1º gol Rajko Mitić (Iugoslávia)
(Arena) Sebastián Balsas (Argentinos Juniors)
Recordes
Público 32.722
Jogo Seleção Mineira 1x0 Seleção da Guanabara
Data 27 de janeiro de 1963
Outras informações
Remodelação 1985 e 2010
Expansão 1999 e 2010
Proprietário América-MG
Mandante América-MG e Atlético-MG
Administrador BWA - Arena Independência Operadora de Estádio S.A
Arquiteto

O Estádio Raimundo Sampaio, mais conhecido como Independência, fica no bairro do Horto, em Belo Horizonte. Foi inaugurado em 1950 para a Copa do Mundo de futebol, realizada no Brasil. Inicialmente com capacidade para 30.000 pessoas, hoje possui capacidade para 23.000 pessoas. Pertencia ao licenciado Sete de Setembro Futebol Clube, razão pela qual o estádio é chamado de Independência. Atualmente é de propriedade do América Futebol Clube, que manda os seus jogos neste estádio. O nome original é uma homenagem a um ex-presidente do Sete de Setembro.


Tabela de conteúdo

História

Vista aérea do estádio
Novo projeto do estádio

O estádio Raimundo Sampaio, mais conhecido como Independência, é considerado um dos mais importantes patrimônios da cidade de Belo Horizonte. Construído no final da década de 40, o estádio foi palco de confrontos memoráveis do futebol brasileiro e mundial, entre eles os jogos da Copa do Mundo de 1950.

Sua construção iniciou-se em 1947, sendo inaugurado no dia 25 de junho de 1950, para a Copa do Mundo. Foi palco de 3 partidas: o jogo de inauguração Iugoslávia 3 x 0 Suíça (25 de junho); Estados Unidos 1 x 0 Inglaterra (29 de junho), partida que tornou-se conhecida como a maior zebra da história das Copas do Mundo, sendo inclusive tema de um longa-metragem e Uruguai 8 x 0 Bolívia (2 de julho).

Inicialmente o estádio pertencia ao Governo do estado de Minas Gerais, mas passou a ser propriedade do clube Sete de Setembro em 1965, após a inauguração do Mineirão. Em 1989 o América arrendou o estádio, mantendo-o sob sua administração em regime de comodato, pelo período de 30 anos. Neste estádio o América conquistou o Campeonato Brasileiro Série B em 1997 no confronto contra o Vila Nova-GO. Na partida contra o Náutico, pela fase final, compareceram 18.900 torcedores pagantes. O América conquistou também nesse estádio o Campeonato Brasileiro da Série C, em 2009.

Em 1999, numa parceria com o Atlético, o América construiu uma arquibancada de estrutura metálica, aumentando a capacidade do estádio para cerca de 30.000 pessoas, além de um placar eletrônico. Mas por falta de segurança, tal arquibancada foi desativada um tempo depois. O fim da parceria também resultou na retirada do placar.

O recorde de público é de 32.721 espectadores, na partida Seleção Mineira 1 x 0 Seleção Guanabara (Carioca), em 27 de janeiro de 1963, pelo primeiro jogo da final do Campeonato Brasileiro de 1962, disputado por seleções estaduais.

Em dezembro de 2008, o Governo de Minas Gerais anunciou a reforma no estádio em um convênio celebrado com o América, que transfere a administração do estádio para a Ademg por 20 anos. O investimento inicial anunciado foi de R$13 milhões de reais por parte do governo do estado e R$ 31 milhões do governo federal. Em agosto de 2009 o Conselho do Meio Ambiente de Belo Horizonte concedeu a licença ambiental para a reforma.

As obras de reforma tiveram início em 22 de janeiro de 2010, com quase um ano de atraso. A data de entrega da obra, que deveria ser até setembro de 2010, também foi alterada, passando para março de 2011. Todo o estádio foi demolido, com exceção dos vestiários.

Em 25 de novembro de 2010, foram firmados os primeiros pilares do estádio. O custo da obra aumentou para 70 milhões de reais. Em 2011, problemas do financiamento - com o orçamento inflado para R$125 milhões - começaram a ser resolvidos, e a reinauguração estava prevista para dezembro de 2011. Segundo o projeto, o estádio teria capacidade para 25 mil torcedores, entretanto, o número foi reduzido para 23.950 lugares.

Para aumentar o número de assentos, foram construídos mais dois níveis de arquibancada. Além do primeiro, com 15 mil assentos, o segundo foi destinado à imprensa e os camarotes e terceiro nível recebeu mais seis mil lugares. Nesse último nível, no entanto, o Ministério Público de Minas Gerais identificou a existência de pontos cegos em todos os lugares destinados ao público. Por se tratar de um espaço muito íngreme - com uma altura de 27 metros e a uma inclinação de 45º - foi necessária a instalação de guarda-corpos de grades de metal entrelaçado, que obstruem a visão do campo de jogo.

Nova administração

Para manutenção do novo estádio, o Governo do Estado abriu licitação à iniciativa privada, que foi vencida em dezembro de 2011 pelo grupo paulista BWA.

No dia 14 de fevereiro de 2012, no entanto, a empresa assinou contrato de parceria com o Atlético válido por dez anos, garantindo 45% da receita comercial do estádio. Após questionamentos do Ministério Público, no dia 24 foram realizadas alterações no texto do contrato para que não ocorram duplas interpretações, de maneira a garantir que a administração seja realizada exclusivamente pela BWA. Desta forma, o Clube Atlético Mineiro continua a receber 45% de todos os valores arrecadados pela arena.[14] Os demais 55% pertencem a BWA (45%), América (5%) e governo de Minas (5%).

Reinauguração

Vista aérea do estádio reformado

O estádio foi reinaugurado no dia 25 de abril de 2012 durante cerimônia em que o governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, entregou a chave simbólica do Independência à Bruno Balsimelli, do consórcio BWA, que passou a administrar o local. A partida inaugural, um amistoso entre América-MG e o Argentinos Juniors, que fez parte das comemorações do centenário do time mineiro, marcou também a última partida da carreira do atacante Euller. O pontapé inicial foi dado pelo ex-atacante Jair Bala. Um público de 9.998 torcedores estiveram viram a vitória do time da casa, por 2 a 1, de virada.



Estatísticas

Todos os jogos e números do Palmeiras no estádio Independência.

Total:

Estádio Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols Feitos Gols Sofridos Saldo de Vitórias
Independência 22 7 6 9 27 29 -2


Estádio Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols Feitos Gols Sofridos Saldo de Vitórias
Palmeiras x América-MG 5 3 2 0 11 3 +3


Estádio Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols Feitos Gols Sofridos Saldo de Vitórias
Palmeiras x Atlético-MG 12 3 3 6 12 19 -3


Estádio Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols Feitos Gols Sofridos Saldo de Vitórias
Palmeiras x Cruzeiro 3 0 0 3 2 6 -3


Jogos

Todos os jogos do Palmeiras no Independência


Último Jogo


Atlético-MG Palmeiras
Campeonato Brasileiro
35ª rodada
17 de novembro de 2016
5ª-feira
21h00
Atlético-MG 1 x 1 Palmeiras Estádio Independência, Belo Horizonte Minas Gerais
Público 14.942
Renda R$ 535.660,00
Árbitro Bráulio da Silva Machado Santa Catarina
Assistentes 1 Bruno Boschilia Paraná
Assistentes 2 Neuza Inês Back Santa Catarina
Lucas Pratto (14') do 2ºt
Gol Gabriel Jesus (26') do 1ºt
1.Victor; 19.Carlos Cesar, 4.Frikson Erazo, 31.Gabriel e 39.Fábio Santos; 8.Leandro Donizete10'1ºt e 21.Júnior Urso; 27.Luan15'2ºt (33'2ºt11.Juan Cazares), 7.Robinho (40'2ºt23.Clayton) e 70.Maicosuel (13'2ºt9.Lucas Pratto); 99.FredCapitão.
Técnico: Marcelo Oliveira
Reservas 20.Giovanni, 38.Jesiel, 15.Edcarlos, 30.Alex, 33.Ronaldo Conceição, 5.Rafael Carioca, 22.Carlos Eduardo, 34.Leonan, 11.Juan Cazares, 9.Lucas Pratto, 23.Clayton
49.Jaílson; 17.Jean, 3.Edu Dracena, 4.Vítor Hugo19'1ºt e 6.Egídio18'2ºt; 21.Thiago Santos (16'2ºt31.Thiago Martins) e 32.Tchê Tchê; 23.Roger Guedes, 28.Moisés e 7.DuduCapitão 11'2ºt (33'2ºt14.Erik); 33.Gabriel Jesus10'1ºt (24'2ºt29.Alecsandro).
Técnico: Cuca
Reservas 48.Vinícius Silvestre, 2.Fabiano, 31.Thiago Martins, 16.Fabrício, 5.Arouca, 18.Gabriel, 10.Cleiton Xavier, 15.Allione, 14.Erik, 8.Lucas Barrios, 29.Alecsandro, 30.Leandro Pereira


Artilheiros

Gols
Artilheiro(s)
2 Echevarrieta
Lima
Luizão
Nardo


Localização e vias de acesso

Endereço: Rua Pitangui, 3388
Bairro: Horto
Telefone: (31) 3427-1819
Cidade: Belo Horizonte - MG


Mapas

Clique no link abaixo para visualizar o estádio no

|→ Flash Earth
|→ Google Maps
|→ WikiMapia

Ferramentas pessoais