Fábio Crippa

De Porcopedia - A Enciclopedia do Palmeiras

FÁBIO CRIPPA
Fábio Crippa
Informações pessoais
Nome Completo Fábio Crippa
Nascimento 18 de abril de 1928
São Paulo São Paulo Brasil
Falecimento 23 de janeiro de 2011
São Paulo São Paulo Brasil
Altura
Peso
Destro
Apelido
Informações profissionais
Número 1
Posição Goleiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (gols)
1946-1949 Nacional-SP
1950 São Paulo 1 (0)
1951-1953 Palmeiras 80 (101)
1953-1954 Ferroviária
1955-1956 Palmeiras

Fábio Crippa foi um ex-goleiro brasileiro. Seu momento marcante na carreira foi ter sido o goleiro titular do Palmeiras na final da Copa Rio de 1951 contra a Juventus, da Itália, quando se sagrou campeão. Pelo Palmeiras, atuou em 80 jogos e sofreu 101 gols, no período entre 1951 a 1956. Faleceu no dia 23 de janeiro de 2011, aos 82 anos. Ele tinha o mal de Alzheimer e teve seu estado agravado nos últimos três meses.


Biografia

Os goleiros Oberdan e Fábio Crippa seguram a taça da Copa Rio, na festa dos 50 anos da conquista, em 2001
Fábio Crippa em 2005

Quando começou a jogar, nem goleiro Fábio Crippa pensava ser. Atuava como zagueiro na várzea e nas ruas da Barra Funda, em São Paulo, onde nasceu em 18 de abril de 1928. Nessa posição conseguiu uma vaga no São Paulo, aos 17 anos. Como nunca passou de um mero reserva, em 1946 foi tentar a sorte no Nacional, que iria fazer uma peneira. Quando disseram que as vagas para “beques” já estavam preenchidas, ele, sem saber o motivo, disse que era goleiro. Foi aprovado e ganhou a posição em um amistoso, quando fechou o gol. Foi considerado uma das revelações do Paulista de 1949.

Em 1951, foi contratado pelo Palmeiras para ser o segundo reserva. O titular era o incontestável Oberdan Cattani. Mas durante a disputa da Copa Rio, naquele mesmo ano, Oberdan teve uma atuação contestada na partida contra a Juventus de Turim. O Palmeiras perdeu por 4 a 1 e Oberdan fora culpado pela derrota por falhar em dois gols. A diretoria exigiu que o técnico Ventura Cambón fizesse mudanças e ele atendeu.

Inocêncio assumiria a vaga de Oberdan na semifinal contra o Vasco, porém ele passou mal e Fábio acabou entrando no primeiro jogo, realizado no Maracanã. Vitória paulista por 2 a 1, com grande atuação do goleiro então desconhecido. No jogo da volta, 0 a 0, com Fábio fechando gol. O Palmeiras decidiu o título com a Juventus, também em dois jogos. Venceu o primeiro por 1 a 0 e empatou o segundo por 2 a 2, conquistando o título que serviu como “vingança” para a derrota da Seleção Brasileira no ano anterior. Fábio Crippa foi peça fundamental na conquista palmeirense. Para o capitão daquele elenco alviverde, Jair Rosa Pinto, o melhor jogador da competição deveria ter sido Fábio, e não ele próprio. "Ele foi um gigante. Merecia o prêmio de melhor jogador da competição, pois garantiu o resultado", explicou.

Fábio vestiu 80 vezes a camisa do Palmeiras, até 1956, quando deixou o clube. Após pendurar as luvas, criou uma forte amizade justamente com Oberdan Cattani e desde então costumavam ser vistos juntos nas dependências do Palestra Itália, falando sobre futebol e relembrando os bons tempos.


Títulos

Palmeiras


Estatísticas

  • Partidas pelo Palmeiras: 80
  • Número de Vitórias: 41
  • Número de Empates: 18
  • Número de Derrotas: 21
  • Gols sofridos: 101

Ferramentas pessoais