Edwaldo Izídio Neto (Vavá)

De Porcopedia - A Enciclopedia do Palmeiras

VAVÁ
Vavá
Informações pessoais
Nome Completo Edwaldo Izídio Neto
Nascimento 12 de novembro de 1934
Recife (PE), Pernambuco Brasil Brasil
Falecimento 19 de janeiro de 2002
Rio de Janeiro (RJ), Rio de Janeiro Brasil Brasil
Altura 1,74 m
Peso 71 Kg
Apelido Vavá e Peito de aço
Informações profissionais
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (gols)
1948 Brasil América-PE
1949 Brasil Íbis-PE
1950-1951 Brasil Sport
1952-1958 Brasil Vasco
1958-1961 Espanha Atlético de Madrid
1961-1964 Brasil Palmeiras 142 (71)
1964-1965 México América
1965-1966 Espanha Elche
1966-1967 México América
1967-1968 México Toro Neza
1968-1969 Estados Unidos San Diego Toros
1969 Brasil Portuguesa-RJ
Seleção nacional
Anos Seleção Jogos (gols)
1952 Brasil Brasil Olímpico 3 (1)
1955-1964 Brasil Brasil 23 (14)
Títulos
Anos Clubes Campeonato
1958,1962 Seleção Brasileira Copa do Mundo
1952,1956,1958 Vasco Carioca
1958 Vasco Rio-São Paulo
1958,1962 Brasil Taça Oswaldo Cruz
1963 Palmeiras Paulista

Edvaldo Izídio Neto, nasceu no Recife no dia 12 de novembro de 1934 e faleceu no Rio de Janeiro em 19 de janeiro de 2002> Conhecido por Vavá, o "peito de aço", foi bicampeão mundial de futebol nas Copas de 1958 e 1962 e um dos mais importantes atacantes que a seleção brasileira já teve. Continuou na seleção nacional como auxiliar técnico de Telê Santana durante a campanha para o Mundial de 1982 na Espanha.

Biografia

Gildo, Vavá, Servílio, Divino e Rinaldo
Vavá com o glorioso manto verde

De razoável técnica, oportunismo nato e muita raça (característica que lhe rendeu o apelido de “Peito de Aço”) o jogador começou a carreira como armador no Sport Recife-PE.

Em 1952 foi transferido para o Vasco da Gama onde o técnico Flávio Costa mudou sua maneira de jogar, transformando-o em atacante. Nesse mesmo ano, estreou com a camisa verde-amarela jogando pela seleção olímpica, na Olimpíada de Helsinki. Pela seleção olímpica, Vavá fez três jogos (2 vitórias e 1 derrota) e marcou um gol. Pela principal, o atacante fez 23 jogos (19 vitórias, 3 empates e 1 derrota) e anotou 14 gols.

Além de jogar na seleção brasileira, no Vasco e no Sport, Vavá passou também pelo Atlético de Madrid-ESP, Palmeiras, América do México e San Diego dos EUA.

Pelo Verdão, Vavá disputou 142 jogos (90 vitórias, 23 empates e 29 derrotas) e marcou 71 gols, média de 0,5 gol por partida, segundo o "Almanaque do Palmeiras", de Celso Unzelte e Mário Venditti.

Por sua participação nos títulos das Copas de 58 na Suécia (marcando 5 gols) e de 62 no Chile (marcando 4 gols) Vavá recebeu o “carinhoso” apelido de “Leão da Copa”.

Em 1969 começou sua carreira como treinador pela Portuguesa do Rio. Dirigiu clubes da Arábia Saudita, Espanha, Portugal e México. Foi auxiliar do Mestre Telê Santana na seleção brasileira entre 1980 e 1982. Em 1981, dirigiu a seleção canarinho no Mundial de Juniores.

Sua participação como técnico no Mundial de Juniores de 1981 não foi das melhores. O Brasil saiu da competição nas quartas-de-final, após derrota por 3 a 2 contra o Qatar. Na primeira fase a seleção brasileira empatou com a Romênia (1 a 1) e ganhou de Itália (1 a 0) e Coréia do Sul (3 a 0).

O grande Vavá “Peito de Aço”, o “Leão da Copa”, morreu aos 67 anos, no dia 19 de janeiro de 2002, na Clínica São Victor, na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro, após internado por três dias com insuficiência cardíaca. Foi enterrado no Cemitério do Catumbi.


Fonte: | Quem fim levou ? - Milton Neves


Estatísticas no Palmeiras

Ano Campeonatos Jogos Gols Marcados Cartões Amarelos Cartões Vermelhos
1961 Paulista
Total 142 71 ? ?
Jogos Vitórias Empates Derrotas
142 90 23 29

Ferramentas pessoais