Bianco Spartaco Gambini

De Porcopedia - A Enciclopedia do Palmeiras

BIANCO
Bianco Spartaco
Informações pessoais
Nome Completo Bianco Spartaco Gambini
Data de nasc. 18 de julho de 1893
Local de nasc. São Paulo (SP), Brasil
Data de falec. 18 de agosto de 1966
Local de falec. São Paulo (SP), Brasil
Altura
Peso
Destro
Apelido Gorrinho Vermelho
Informações profissionais
Número
Posição Centromédio e Zagueiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (gols)
1912 Club Atlético Estudiantil Porteño
1914 Corinthians 34 (6)
1915 Mackenzie College
1915-1929 Palestra Italia 284 (16)
Seleção nacional
Anos Seleção Jogos (gols)
1919 Brasil 5 (0)

Bianco Spartaco Gambini (São Paulo, 18 de julho de 1893 - São Paulo, 18 de agosto de 1966) foi um futebolista brasileiro e o autor do primeiro gol da história do Palestra Italia/Palmeiras.


Biografia

Agachado entre De Biasi e Fabbi, atrás do goleiro Fabbrini, Bianco jogou o 1º campeonato paulista do Palestra, em 1916

Em 1914, o Corinthians foi campeão paulista da LFP (Liga de Futebol Paulista) e no mesmo ano, o time filia-se a APEA (Associação Paulista de Esportes Atléticos). A entidade decide não convidar nenhum clube novo para o campeonato de 1915, sendo assim, o Corinthians passa o ano apenas disputando amistosos e empresta os principais jogadores a outros times.

O Palestra Italia, fundado em 26 de agosto de 1914, só jogou sua primeira partida cinco meses depois, em 24 de janeiro de 1915. Apenas dois jogadores de renome no cenário futebolístico de então, atenderam ao apelo no jornal Fanfulla para a formação de um time de futebol que congregasse os italianos e seus descendentes. Um deles foi Dante Vescovini que jogava no Paulistano. O outro, Bianco Spartaco Gambini, pintor de paredes e centromédio do então campeão paulista de 1914, o Corinthians.

Como ele, outros quatro corinthianos de origem italiana - Fúlvio Benti, Francisco Police, Américo Fiaschi e Amílcar Barbuy - reforçaram o Palestra em seu jogo de estreia, contra o Savóia de Votorantim. Talvez esse fato tenha dado a versão (infundada) que de o Palestra seria uma dissedência direta do Corinthians. Bianco foi o autor do primeiro gol da história do Palestra Italia, de falta, na partida contra o Savóia (24/01/1915), vencida pelo Palestra Italia por 2 a 0.

Bianco começou como back do Tiradentes, equipe de várzea da capital paulista. Em 1912, com 19 anos, morando na Argentina, foi campeão na segunda divisão local pelo Club Atlético Estudiantil Porteño de Buenos Aires, clube que em 1910 fez uma excursão vitoriosa ao Rio Grande do Sul. Em 1913, Bianco retornou ao Brasil e em 1914 foi jogar no Corinthians, onde foi campeão paulista daquele ano.

Em 1915, Bianco é emprestado pelo Corinthians ao Mackenzie, onde se sagra vice-campeão paulista pela APEA, perdendo a final para a Associação Atlética das Palmeiras.

Ainda em 1915, se transfere para o Palestra Italia, onde jogou até 1929 e se tornou o primeiro grande ídolo do clube e o terceiro jogador a defender o Verdão por mais tempo ininterruptamente: 14 anos. Só o superam Waldemar Fiúme e Ademir da Guia, ambos com 15 anos de Palmeiras.

Durante os 14 anos que vestiu o manto alviverde, Bianco virou sinônimo de Palestra Italia. Os jornais da época, quando se referiam ao Palestra, muitas vezes o chamavam de "o time de Bianco".

Já em 9 de dezembro de 1914, antes mesmo que a equipe entrasse pela primeira vez em campo, ele foi eleito por unanimidade pelo conselho diretivo do clube como capitão do time, embora no histórico jogo inaugural o capitão tenha sido Valle.

Bianco trocou de posição, passando de centromédio para zagueiro. Consagrou-se como o melhor do país ao conquistar o Campeonato Sul-Americano de 1919 como titular da Seleção Brasileira. Era chamado de "Gorrinho Vermelho", pois atuava com a cabeça coberta por um gorro dessa cor.

Após encerrar a carreira como jogador, tornou-se técnico e dirigiu o Palestra em 1931 e em 1944, conquistando o Campeonato Paulista daquele ano, em dupla com Ventura Cambón.


Títulos

Club Atlético Estudiantil Porteño:

  • Campeonato Argentino (2ª divisão): 1912


Corinthians:


Palmeiras

Como Jogador:


Como Técnico:


Seleção Brasileira:

  • Campeonato Sul-Americano: 1919


Estatísticas

  • Partidas pelo Palmeiras: 284
  • Número de Vitórias: 187
  • Número de Empates: 42
  • Número de Derrotas: 55
  • Gols pelo Palmeiras: 16

Ferramentas pessoais